Cirurgia Dental

Cirurgia Dental

Essa é a especialidade odontológica responsável pelo tratamento de problemas relacionados aos dentes e ossos da região da face, que vai desde a remoção de dentes inclusos (como o siso), até a realização de enxertos ósseos e posterior colocação de implantes, além de intervenções em alterações patológicas, malformações estruturais e traumas dos ossos da face.

Imagem de cirurgia dental
Imagem de infecção Siso

Extrações

A necessidade de extrair um dente pode ser imposta por razões diversas, onde se contam a existência de cáries extensas, perda óssea severa provocada por infeção ou a necessidade de ganhar espaço na arcada dentária. Geralmente realizadas sob anestesia local, as extrações podem apresentar diferentes graus de complexidade.

Extração do dente Siso

Veja como é realizada a extração do siso, a técnica de escolha irá depender da posição dentária deste Siso. Este dente pode estar completamente coberto pela gengiva, impactado (coberto por tecido ósseo) ou estar aparente em boca.

Assista como este procedimento é realizado!

Extração de Siso Superior

Assim como o Siso Inferior, muitas vezes os superiores devem ser extraídos. Podendo ser por vários fatores, como: dor, dificuldade de higienização, inflamação na gengiva, falta de dente antagonista entre outros. Os problemas que os dentes inclusos podem causar se não forem removidos são muitos:

Destruição dos dentes vizinhos

Formação de cistos ou tumores

Cárie

Doença periodontal

Infecções severas

Apinhamento dos dentes

Dor

Interferência na adaptação de próteses

Se extrair um, todos deverão ser extraídos?

Não, esta avaliação é bem particular, cada caso é diferente e somente o cirurgião poderá avaliar.

A extração dói muito?

A dor existe, mas com a anestesia o paciente não sente. Quando o efeito da anestesia passa, muitos estímulos passam pelo local da cirurgia e então a tendência é sentir forte dor, para isso, o cirurgião medica o paciente com anestésicos, assim, quando a anestesia passar o paciente já estará sob efeito dos remédios e a dor torna-se mais amena.

Como é a recuperação?

O pós-operatório depende muito de como a cirurgia foi feita, por isso é importante escolher um dentista bastante habilidoso. Neste caso as dores reduzem bastante e até mesmo a recuperação será mais rápida.

Após a cirurgia, inchaços na face e pescoço são bem comuns e são tratados com bolsas de gelo e anestésicos prescritos pelo cirurgião responsável.

Uma dieta leve e líquida também será necessária. Comidas frias e pastosas são indicadas. Além de enxagues bucais para manter a boca higienizada e auxiliar na cicatrização evitando infecções. Exercícios físicos devem ser evitados por alguns dias por risco de sangramentos.

As consultas de acompanhamento devem ser seguidas rigorosamente.

Quando extrair?

Infecção pericoronária

Por vezes o siso ultrapassa, total ou parcialmente, o nível ósseo de erupção mas não é capaz de irromper, totalmente, através da mucosa. Cria-se um espaço entre a mucosa de revestimento e a coroa dentária que iniciou mas não completou a erupção, onde se acumulam restos alimentares e proliferam bactérias, produzindo uma infecção purulenta local latente e persistente (pericoronarite).

Poderá resultar em mau-hálito (halitose), dores com irradiação para o ouvido ou articulação têmporo-mandibular, inchaço, secreções purulentas e, muitas vezes, limitação na abertura da boca (trismo). A infecção pode propagar-se e envolver os tecidos moles da face e do pescoço, podendo ocorrer uma situação grave que necessite de internamento e cuidados de urgência.

É muito importante ter em conta que, uma vez ocorrido o primeiro episódio, os subsequentes tornar-se-ão mais frequentes e sérios.

Imagem de infecção pericoronária

Extração de Pré-molar para tratamento ortodôntico

Normalmente usamos extrações de dois (superiores) ou de quatro (superiores e inferiores) pré-molares para obter espaço para acomodar dentes mal-posicionados, recuar a arcada superior nos casos de Classe II ou recuar as duas arcadas na biprotrusões.

O estudo dos modelos de gesso e da cefalometria (aquele traçado feito sobre a radiografia do perfil) é o passo mais importante para se decidir extrair dentes. Ou seja, o próprio caso mostra ao ortodontista se as extrações são realmente indicadas.

Enxerto Ósseo com Tela de Titânio

Esta técnica de Enxerto Ósseo com tela de titânio é utilizada em perdas ósseas severas para estabilizar o enxerto ósseo. Após o período de cicatrização do enxerto ósseo, a tela de titânio é removida, e a partir deste momento pode ser realizada a cirurgia para colocação dos implantes

Quero transformar meu Sorriso!